População derrubou Sistema de Integração de Transportes
12/01/2018 17:42 em Notícias da Zona da Mata

por LUCIANA ARCHETE

Advgada e jornalista MG19681JP

 

Como era previsto pela forma como foi concebido o Sistema Integrado de Transporte (SIT) de Muriaé não emplacou e retorna ao que era em 16 de dezembro de 2017. Menos de dois meses de implantado e com erros, como a do que foi chamado de “Terminal de Integração”, mas que não estava fechado, não possuía sanitários e, as áreas cobertas eram apenas algumas paradas fixadas na calçada.

O anúncio foi feito pelo prefeito em seu gabinete que acabou cedendo à pressão dos usuários que foram imensamente prejudicados com esta tentativa fracassada de integrar.

Muitos usuários tiveram que arcar com duas passagens porque os ônibus ou chegavam atrasado para fazer o transbordo ou não seguiam para o destino desejado pelo usuário.

Segundo o prefeito, em até dez dias, voltará como era anteriormente. Segundo ele, as reclamações e as publicações nas redes sociais fizeram com que a tentativa fosse frustrada.

Muitas ameaças e reclamações foram feitas no período e, mesmo tentando negociar e jogar para as Associações de Moradores a decisão de conversar com a população, ficou determinado que o sistema acabou por ruir.

As Associações de Moradores não possuem estrutura, a maioria não tem sede própria, os presidentes e diretores destas entidades sequer sabem como fazer um requerimento e onde protocolar pedidos nos órgãos e departamentos públicos, acabaram sendo os balizadores de uma tentativa frustrada de que o sistema continuasse.

No entanto, na terça-feira, uma usuária do sistema e que trabalhou na campanha eleitoral do prefeito ameaçou quebrar tudo por causa dos atrasos e colocar fogo em veículos da empresa que opera no município.

Ela foi até o gabinete do prefeito e, aos gritos, entrou no local reclamando do abuso que estava sendo feito com os usuários. Ela estava com um filho adoentado e acabara de sair do Hospital São Paulo. Ela tinha dinheiro para duas passagens (ida e volta) e, para chegar ao seu destino, teria que pagar mais uma por causa do novo sistema. Esse foi um dos problemas levados ao Poder Público Municipal e que acabaram fazendo com que o sistema não vingasse.

Depois desta ação o prefeito começou a repensar a manutenção deste fracassado sistema que tentaram implantar em Muriaé.

 

Prazos e retornos

 

Um dia antes da decisão, o prefeito havia afirmado a emissora da rádio na cidade que em apenas três dias estaria tudo pronto para retornar ao que era em 16 de dezembro. Contudo, um dia depois, com a extinção do SIT, o prefeito disse que a empresa Coletivos União solicitou o prazo de 10 dias para readequar o sistema e que a partir do dia 22 de janeiro os ônibus voltarão a circular como antes. 

As “paradas cobertas” instaladas no terminal “meia boca” deverão ser reaproveitadas em outros locais da cidade, uma vez que nem todos os pontos de ônibus possuem cobertura, como deveria ser.

 

Aplicativo para usuários

 

 

O prefeito ainda indicou que em no máximo 60 (sessenta) dias um aplicativo informando a localização dos ônibus em tempo real, itinerários, horários de partida e localização dos pontos será criado e poderá ser utilizado pelos usuários. 

 

(foto Silvan Alves)

A utilização desta reportagem requer citação de fontes.

COMENTÁRIOS